fbpx
Home > Criptomoedas > Novidade Cripto! Bitcoin se segura acima de US$ 30mil, confira

Novidade Cripto! Bitcoin se segura acima de US$ 30mil, confira

Nesta segunda-feira (23), sinais favoráveis na esfera econômica impulsionam os índices futuros dos Estados Unidos e embalam o mercado de criptomoedas. O Bitcoin (BTC) avança 1% nas últimas 24 horas, para US$ 30.477 mostram dados do CoinGecko. O Ethereum (ETH) ganha 2,1%, cotado a US$ 2.070.

Nesta manhã no Brasil, o Bitcoin aparece em alta de 1,9%, negociado a R$ 148.827, mostra o Índice do Portal do Bitcoin (IPB). As principais altcoins também operam com valorização nesta segunda-feira como Binance Coin (+1,9%), XRP (+0.4%), Cardano (+2,9%), Solana (+4,2%), Dogecoin (+0,1%), Polkadot (+0,6%), Avalanche (+3,8%) e Shiba Inu (+3,7%), segundo dados do CoinGecko.   

Em visita à Ásia, o presidente dos EUA, Joe Biden, comentou que a redução das tarifas comerciais impostas à China está sob análise. O mercado interpretou a declaração como um sinal de reversão de algumas medidas adotadas durante o governo Donald Trump, o que poderia dar impulso à economia global em meio aos temores de recessão.

O BTC se encontra em sua sétima semana consecutiva de queda, esse é o maior período de desvalorização desde agosto de 2011, mostram dados da Bloomberg. Humberto Andrade, analista de trading do Mercado Bitcoin, citou em um artigo  que “alguns investidores têm encerrado sua posição mesmo com prejuízo, numa clara demonstração de falta de conhecimento do mercado no qual investiram”.

Para alguns jogadores, os próximos meses serão chave. “Se o S&P cair um pouco mais, isso deve criar um fluxo final e uma ótima oportunidade de compra de Bitcoin”, falou Mark Newton, estrategista técnico da Fundstrat Global. Contudo, a queda do valor do BTC também modifica as margens de lucro de mineradores da maior criptomoeda. O potencial de receita da mineração de Bitcoin caiu cerca de 68% em relação ao pico de 2021 e 58% na comparação com a média do ano passado, de acordo com a Forbes.

Na mira  

No radar da Justiça coreana, Do Kwon, fundador da Terraforms Labs, empresa por trás da criptomoeda Terra (LUNA) e da stablecoin TerraUSD (UST), afirmou que está morando em Singapura desde dezembro do ano passado e que as operações da empresa na Coreia do Sul foram concluídas.

A corretora brasileira Nox Bitcoin irá recompensar todos os clientes que perderam dinheiro recentemente com o colapso da UST. O CEO da Nox Bitcoin, João Paulo Oliveira, disse ao Portal do Bitcoin que pelo menos R$ 620 mil serão gastos nesta ação como forma de manter a confiança dos investidores.

Sobre a turbulência provocada pela crise da UST, Fabricio Tota, diretor do Mercado Bitcoin, falou em entrevista à Folha: “A indústria de criptomoedas ainda está em construção, vão surgir projetos que vão dar certo e outros que não vão prosperar”.

E há quem continue apostando no potencial das stablecoins algorítmicas. “Tem que existir ou então o que estamos fazendo neste espaço?”, questiona Hassan Bassiri, gestor da Arca que investiu na Terra, em artigo da Bloomberg.

Outros destaques

Apesar das críticas devido à ostentação de riqueza durante o Fórum Econômico Mundial, parcerias produtivas são de fato realizadas em Davos, dizem participantes. O evento, que começou no domingo (22) já na primavera, sem a neve típica do inverno europeu, esteve “muito à frente de seu tempo” quando levantou questões sobre as criptomoedas, disse o canadense Don Tapscott, presidente do Blockchain Research Institute, ao New York Times.

Um acordo já foi anunciado por lá. A Crypto Valley Venture Capital está lançando um fundo focado na África para apoiar startups de blockchain no continente, segundo a empresa que participa do Blockchain Hub, que acontece às margens do fórum, informou o CoinDesk.

A galeria de arte digital Fingerprints, uma organização autônoma descentralizada fundada pelos brasileiros Luiz Ramalho e Renato Shirakashi, captou US$ 3,5 milhões e foi avaliada em US$ 160 milhões (R$ 800 milhões) – o dobro da avaliação da rodada anterior há cerca de sete meses, de acordo com o site Pipeline do Valor. A rodada teve aporte da Andreessen Horowitz (a16z) e Union Square Ventures (USV), além da Wintermute, uma das maiores formadoras de mercado de cripto do mundo.

O futuro da negociação de criptos pode ser estar nos derivativos, aponta análise do Financial Times, que destaca a crescente concorrência no setor por uma fatia do mundo dos ativos digitais, com várias exchanges cripto comprando pequenas bolsas tradicionais nos últimos meses para aumentar sua presença em mercados convencionais.

Dados públicos indicam que muitos investidores anônimos de criptomoedas têm lucrado com informações privilegiadas sobre quando tokens serão listados nas exchanges, segundo reportagem do Wall Street Journal, que cita análise da empresa Argus.

O agronegócio é uma das áreas com maior potencial para melhorias através de implementação de blockchain, avalia Fares Alkudmani, gerente de desenvolvimento de negócios Brasil na Kucoin, em artigo. As estimativas para inovações agrícolas em blockchain estavam avaliadas em US$ 41,2 milhões em 2017. A esperança é de que esse valor suba para US$ 430 milhões até 2023, uma taxa de crescimento média a cerca de 47,8% ao ano.

A administradora de programas de fidelidade e plataforma de serviços financeiros Méliuz anunciou na sexta-feira (20) uma parceria com a fintech Liqi para trazer liquidez e ampliar o serviço de criptomoedas em sua plataforma, informou o Estadão.

Pesquisa realizada no Brasil, Colômbia e Argentina pela processadora de pagamentos com criptomoedas CoinsPaid revela que 41% das pessoas têm uma visão mais positiva de uma empresa quando esta aceita moedas digitais para transações. No caso dos brasileiros, 50,5% dos entrevistados disseram ter uma percepção melhor de negócios que aceitam criptos.

O Bitcoin Pizza Day, data que entrou para a história do mercado cripto quando um programador húngaro realizou a primeira transação comercial usando bitcoin para comprar duas pizzas, completou 12 anos em 22 de maio. Para comemorar, o Mercado Bitcoin lançou a promoção “Tem coisa melhor que pizza? Tem! Ganhar bitcoins!” para clientes que indicarem amigos até 29 de maio.

Fonte: portaldobitcoin | Imagem: oficinadanet