fbpx
Home > Tecnologia > Confira o ecrã desenvolvido capaz de ver hologramas sem headsets ou óculos 3D

Confira o ecrã desenvolvido capaz de ver hologramas sem headsets ou óculos 3D

A Looking Glass Factory especializa-se no desenvolvimento de ecrãs para a visualização de conteúdos a 3D. Recentemente, a empresa norte-americana expôs ao mundo sua mais nova criação: um ecrã holográfico de 65 polegadas. A empresa afirma que o ecrã nomeado de “Looking Glass 65” é cinco vezes maior do que os desenvolvidas por outras empresas da área e 50 vezes maior do que qualquer outro ecrã holográfico criado.

Segundo os desenvolvedores, através do ecrã, é possível o acesso a uma grande variedade de conteúdos com efeitos holográficos, como imagens, vídeos e até filmes, sem a precisão de os utilizadores recorrerem a headsets ou a óculos 3D. Graças às suas dimensões, o display promete ser a melhor opção para apresentações de até 50 pessoas.

“Ao gerar até 100 perspetivas do conteúdo 3D a partir de 100 milhões de pontos de luz” em pouquíssimos segundos, este modelo de Looking Glass “refaz a realidade com fotões”, explica a empresa. O ecrã conta também com resolução 8K, uma proporção de 16:9 e uma profundidade de cor superior a um milhão de cores.

Em uma nota recente, a Looking Glass Factory afirma que o ecrã já está a ser usado por empresas na área do entretenimento, tanto para narrativas como para marketing. O novo filme da Springbok Entertainment chamado Zanzibar: Trouble in Paradise, por exemplo, utilizará o ecrã holográfico de 65 polegadas para sua exibição na edição de 2022 do Festival de Cinema de Tribeca, nos Estados Unidos.

Shawn Frayne, CEO da Looking Glass Factory, declarou que esse é apenas o começo. A empresa tem expectativas que a sua criação abra portas para uma grande mudança, revolucionando a forma como se consomem conteúdos mediáticos. 

O ecrã já está disponível para pré-venda através do website da Looking Glass Factory e, apesar da empresa não ter divulgado nada em relação a valores, estima-se esteja na casa das dezenas de milhares de dólares, declarou o website Venture Beat.

Fonte: sapobrasil