Chartismo – Entenda o que é a analise de gráfico de criptomoedas

Um dos fatores mais importantes para quem quer investir em criptomoedas, é estudar e pesquisar diferentes disciplinas. Entre elas está o chartismo, que está associado à análise técnica de gráficos para otimizar as operações. Embora o chartismo não seja usado apenas com criptomoedas, já que seu nascimento ocorreu várias décadas antes da criação do Bitcoin (BTC), conhecer seus números mais importantes nos ajudará a encontrar melhores opções para comprar e vender nossos ativos. Por esse motivo, neste artigo introdutório iremos falar sobre suas bases, algumas de suas figuras e formações, bem como diferentes plataformas para que você possa realizar sua própria análise de gráficos.

Anúncio

História do chartismo

A palavra chartismo vem de Chart, que significa gráfico em inglês. E com a criação do chartismo, também foi fundado a análise técnica, uma disciplina na qual os traders confiam para prever os movimentos e tendências de diferentes ativos, como ações, índices e, claro, criptomoedas.

A consolidação da análise cartista se deve ao trabalho de Charles Dow, jornalista e economista estadunidense. Considerado o pai da análise técnica, Dow se destacou por ser um dos cofundadores do The Wall Street Journal e Dow Jones & Company. Através dele, foi criado um dos índices de ações mais importantes: o Dow Jones Industrial Average.

Anúncio

A Teoria Dow, que é a base da Análise Técnica e do Chartismo que existe hoje, baseia-se em três tendências que ainda vigoram:

  • Tendência primária: como o nome indica, é a principal tendência de um determinado ativo, como Bitcoin (BTC) ou Ethereum (ETH). Ela demonstra a direção do mercado por um longo período de tempo.
  • Tendência secundária: ao contrário da tendência primária, a tendência secundária considera prazos mais curtos e vai na direção oposta. Por exemplo, se a tendência primária do Bitcoin (BTC) for de alta, a tendência secundária pode estar associada a correções naturais de preços.
  • Tendência terciária: por fim, esta tendência representa os movimentos de um ativo no curto prazo e segue a mesma direção da tendência primária.

Desse modo, tanto o chartismo quanto a análise técnica tentam não associar o crescimento ou declínio de um ativo com base em eventos da vida real. Com isso, queremos dizer notícias – positivas e negativas -, eventos globais como a pandemia de coronavírus (COVID-19) ou a situação econômica das grandes potências.

Diferenças entre gráficos e análises com indicadores técnicos

Antes de mais nada, é necessário esclarecer que o mapeamento e a análise com indicadores técnicos não são de forma alguma uma ciência exata. Além disso, nenhum é melhor que o outro, e a maioria das pessoas que fazem análise técnica tende a usá-los juntos.

Anúncio

Em suma, a grande diferença entre os dois é que o chartismo utiliza o reconhecimento de padrões e figuras, que estão intimamente relacionados à geometria. Dessa forma, a análise de gráficos estuda os movimentos de preços com base em formulários que são gerados historicamente no gráfico, com o objetivo de identificar a tendência de um ativo.

Ou seja, com a premissa de que “a história se repete”, por meio da identificação de padrões e formas, eles tentam prever se o preço continuará subindo ou caindo, dependendo da situação do ativo.

Anúncio

Por outro lado, a análise técnica com indicadores é uma evolução do chartismo, pois utiliza diversos recursos que foram sendo criados ao longo dos anos. Assim, os traders têm mais ferramentas para definir sua estratégia, pois com os indicadores podem identificar outras variáveis dentro de um gráfico.

No entanto, existe a possibilidade de alguns indicadores se contradizerem, o que pode levar à confusão ou mesmo indeterminação do próximo movimento de preços, embora isso também aconteça em gráficos. Alguns dos indicadores mais utilizados pelos analistas são Volume, Índice de Força Relativa (RSI) e Média Móvel Exponencial (EMA).

Figuras e formações chartistas

As formações chartistas dão o tom para o comportamento de um ativo, pois fornecem insights sobre possíveis cenários futuros. Quando repetidos com frequência, falamos de padrões, e o trabalho do chartista é identificá-los para analisar as probabilidades de que tal movimento se materialize.

Para não complicar demais este artigo, mencionaremos rapidamente o que são “suportes” e “resistências”. Em palavras muito simples, são zonas que mostram se o preço de um ativo está sobrevendido ou não. Geralmente falando de suporte e resistência, diz-se que o preço de um ativo está se desenvolvendo em um canal.

Por exemplo, em janeiro de 2022 o Bitcoin (BTC) estava lateralizando entre US$ 46.000 (suporte) e US$ 52.000 (resistência). No entanto, em 5 de janeiro, ele perdeu suporte, o que significa que agora o BTC está se movendo em um canal entre US$ 46.000 (resistência) e US$ 40.000 (suporte).

Analisando o comportamento do Bitcoin, Benjamín Izasa, trader do BeInCrypto Espanhol, identificou uma formação chartista no gráfico diário chamado Shoulder-Head-Shoulder em seu vídeo“ Teremos uma altseason? Análise Técnica para Negociação com Criptomoedas”, publicado em 10 de janeiro no canal do YouTube.

Esta figura, que se assemelha a uma pessoa (daí o nome), indica uma mudança na tendência do ativo em questão. Ou seja, de alta para baixa.

Portanto, se esse cenário for confirmado, não seria surpreendente ver o preço do Bitcoin (BTC) cair de US$ 40.000 para US$ 28.000.

Como você pode imaginar, existem várias figuras relacionadas ao chartismo. Entre os mais utilizados para identificar a tendência de esgotamento estão o Ombro-Cabeça-Ombro, o Copo com alça, o Duplo Topo e o Duplo Fundo.

Quanto aos números que refletem a continuação da tendência, estão os Triângulos Ascendentes e Triângulos Descendentes, Bandeiras e Cunhas.

Por fim, também existem figuras neutras, como o Triângulo Simétrico, o que dificulta a previsão do movimento dos preços.

Plataformas para análise técnica 

Se você deseja realizar análises técnicas por conta própria, existem diversas plataformas que facilitam essa tarefa. Em primeiro lugar, o mais conhecido de todos e que tem uma comunidade bastante ativa é o TradingView. Aqui, qualquer pessoa pode aceder a uma enorme variedade de instrumentos financeiros, com a vantagem de utilizar informação em tempo real de diferentes plataformas de investimento.

Com a versão gratuita, os usuários podem visualizar gráficos ilimitados, traçar linhas e otimizar ordens de Stop Loss e Take Profit. Entretanto, não é possível usar mais de cinco indicadores ao mesmo tempo. Embora, como já esclarecemos, o chartismo tende a ignorá-los. Por sua vez, podemos acompanhar outros usuários e conhecer suas previsões, o que ajuda muito para quem está começando.

Uma outra plataforma similar é o Atani. Esse software, que pode ser instalado tanto em um computador desktop quanto em um smartphone, utiliza a interface e os dados do TradingView para apresentar os gráficos, com a graça de não impor limites ao uso de indicadores. Claro, você só poderá carregar os oficiais do TradingView, já que os criados pela comunidade não estão disponíveis.

Um ponto bastante positivo do Atani é a função de permitir a conexão de várias exchanges de criptomoedas como a Binance ou a KuCoin. Graças a isso, podemos abrir e fechar operações pelo aplicativo, monitorar nosso portfólio e revisar o histórico de pedidos.

Caso não se identifique  com o TradingView, você também tem a opção de  testar o TensorCharts, uma plataforma que se concentra em criptomoedas e day trading. 

Você também tem a opção de revisar gráficos lineares ou castiçais japoneses no CoinMarketCap e CoinGecko, duas das páginas mais populares para estar buscando informações sobre os diferentes projetos criptos, apesar de seu objetivo não ser focado no chartismo.

Conclusão

Certamente, investir em criptomoedas requer muito aprendizado. Portanto, se você vai investir no longo prazo, ou se você está procurando swing trade, day trade ou scalping, o ideal é sempre saber os melhores momentos para estar negociando. Por exemplo, graças ao chartismo, as pessoas podem decidir a duração de suas posições. E se você é um investidor com pouca experiência, o recomendado é que a análise dos gráficos de seus projetos de criptomoedas seja realizada em um período de 4 horas, 1 dia e 1 semana. Assim, você poderá identificar suas diferentes tendências.

Fonte: beincrypto | Imagem: Bitnovo

Anúncio
Anúncio